Feita de excessos

junho 18, 2016

 We heart it

Sou feita de excessos, não adianta. 
Excessiva em todos os sentidos, puro exagero em tudo. Em fome, sono, preguiça, alegrias, tristezas mas principalmente sou puro exagero em amar. Não sei amar pouco, não sei controlar. 
Comigo, ou se ama muito como se fosse transbordar por todos os lados ou não é amor, talvez apenas fogo de palha, algo que te faz bem mas que consiga viver sem. 
Amar tem que ser por completo, por inteiro e de maneira grandiosa. Para mim a agitação e até a calmaria que o amor traz são intensas, exageradas.
Sou feita de excessos, volto a repetir. 
Não gosto de migalhas, pouca atenção, parceria e principalmente pouco amor. Gosto de amor que transborda no corpo, no coração e na alma.
Não adianta desculpas como "Ah, eu te amo mas..." porque no amor não existe mas, nele existe apenas mais. Sim, com i, para somar, acrescentar e transbordar.
Por amor e com amor a gente tenta, insiste e tenta de novo. Tenta fazer dar certo, conquista e reconquista. Tudo isso em excesso, pois como já disse sou feita deles. 
Mas se no fim - se é que existe fim para alguém que só sabe transbordar - nada der certo, se amar em excesso não foi suficiente para continuar tentando. 
Guardo esse amor no fundo do peito e falo para mim, que tentei. Que é para parar de transbordar e se exceder por quem não o quis mais. Porque quem sabe talvez um dia esse sentimento volte a aquecer no peito mas por alguém que o transborde junto e na mesma intensidade. 

Lavínia Luisa

Você pode gostar também

1 Comentários

Vou ficar bastante feliz com seu comentário! Beijo